Você pode diminuir seus seios com mamoplastia redutora.

A mamoplastia redutora

Dr. Zamarian é experiente e reconhecido pela mamoplastia redutora e pode ajudar às pacientes a reaverem seu vigor de juventude com a cirurgia. Mamas volumosas podem causar outros problemas para as pacientes além da estética; elas também podem ser responsáveis por outros sintomas que podem diminuir a qualidade de vida. Mulheres com seios grandes normalmente apresentam dor nas costas, peso nos ombros, marcas profundas de soutien e letargia. A cirurgia de redução de mamas pode aliviar esses sintomas.

Mamas grandes

As mamas estão localizadas na parte anterior do tórax e a capacidade de amamentar é o que diferencia os mamíferos de outros animais. Algumas mulheres e alguns homens podem, entretanto, ter mamas com maior volume, condição denominada de hipertrofia mamária. Mamas grandes nos homens chamamos de ginecomastia. Quando as mamas atingem um volume extremamente exagerado, denominamos gigantomastia. Enquanto a ginecomastia causa um desconforto normalmente estético nos homens, mulheres com hipertrofia mamária ou gigantomastia podem ter outros sintomas mencionados acima, como dores nas costas, marcas profundas nos ombros causadas pelo soutien, cansaço, dificuldade de locomoção e até assaduras embaixo das mamas causadas pelo suor, sobretudo naquelas mamas que têm grande volume e grande flacidez.

Assimetria mamária

A maioria das mulheres tem mamas de tamanhos diferentes, e muitas nem sabem disso. Na grande maioria das vezes, a mama que é normalmente maior é a esquerda, mas algumas mulheres têm a direita maior. Não se sabe ao certo por que a esquerda é a que normalmente encontra-se maior, no caso de assimetria mamária.

Independente de qual mama for maior, a mamoplastia redutora realizada pelo Dr. Zamarian diminui essa diferença de modo significativo. Ele retira mais tecido da mama maior e, antes de fechar a cirurgia, compara as duas mamas com a paciente sentada, a fim de deixá-las o mais semelhante possível. A técnica de redução de mamas de Pitanguy permite que mamas diferentes fiquem muito parecidas, restabelecendo a confiança e autoestima da paciente.

No momento da marcação na sala de cirurgia, Dr. Zamarian utiliza os fios preconizados pelo professor Pitanguy, de compasso e das fotos pré-operatórias para uma adequada avaliação e comparação das mamas e planejamento da cirurgia a fim de minimizar as diferenças. Algumas pequenas diferenças podem permanecer após a cirurgia de redução de mamas, sobretudo se as mamas antes da cirurgia apresentam bases muito diferentes, mas no resultado final, as diferenças entre as mamas diminuem bastante, melhorando muito o aspecto dos seios.

Exemplos de assimetrias que podem ser melhoradas:

Técnica de Pitanguy

A mamoplastia redutora realizada pelo Dr. Walter Zamarian Jr. é segundo a técnica clássica de Pitanguy, que consiste em uma incisão ao redor da aréola, outra incisão vertical e, por último, uma incisão horizontal, perfazendo um "T" invertido. Essa cirurgia é indicada para mamas grandes, que precisam ter seu volume bastante reduzido e seu perfil levantado, resultando em um aspecto atraente e confortável. A plástica dos seios devolve às mulheres sua atividade e qualidade de vida. Para mamas menores, que precisam mais de levantamento que redução, Dr. Zamarian realiza a técnica romboide de Pitanguy (antigamente chamada de Arié-Pitanguy) para mastopexia (levantamento das mamas), que pode ser realizada com ou sem prótese de silicone.

Durante alguns anos, no início de sua formação, Professor Ivo Pitanguy conheceu e compilou diversas técnicas de redução de mamas, que eram realizadas em diversas partes do mundo. Com o conhecimento que possuía de fisiologia e anatomia, associado a uma técnica operatória apurada, Professor Pitanguy desenvolveu a técnica clássica de Pitanguy para redução de mamas. Ela consiste na cicatriz em “T” invertido, aliada a outros detalhes inerentes à técnica, como:

Gigantomastia

Gigantomastia é o nome dado a hipertrofia mamária de grandes proporções. Pacientes com gigantomastia normalmente têm grande dificuldade de realizar exercícios físicos devido às mamas exageradamente grandes, além de parecerem obesas devido ao volume das mamas. A técnica clássica do professor Pitanguy consegue tratar adequadamente casos de gigantomastia, chegando a reduzir grandes volumes como até um quilo e meio a dois quilos de cada mama. A maior preocupação no tratamento da gigantomastia, entretanto, é a ascensão das aréolas. Muitas pacientes chegam a ter aréolas mais baixas que os cotovelos, necessitando muitas vezes de manobras para auxiliar na elevação do complexo aréolo-papilar. Quando as aréolas precisam subir mais que dez centímetros, considera-se a possibilidade de enxerto livre das aréolas.

Pacientes com gigantomastia costumam ter os ombros projetados para frente e para baixo, com sulcos nos ombros devido ao peso que o soutien carrega e frequentemente têm dores nas costas. Quanto mais o tempo passa, mais consolidadas essas alterações, e tão logo se identifique a gigantomastia, é recomendável programar a redução das mamas para evitar problemas sérios.

Pré-operatório

A consulta

Durante a consulta médica, Dr. Zamarian questiona sobre o passado de cada paciente, como idade com que menstruou a primeira vez e detalhes como sulcos nos ombros e dores nas costas, muito comuns em pacientes com mamas grandes, candidatas a uma cirurgia de mamoplastia redutora Londrina.

No exame físico, avalia-se simetria das mamas, posição das aréolas, volume dos seios, tipo e espessura da pele, flacidez, se há preenchimento do polo superior dos seios, largura da base das mamas, presença ou não de nódulos, extravasamento de leite, assaduras nos sulcos inframamários, posição onde as mamas terminam lateralmente. Além disso, há uma avaliação global da paciente, levando-se em consideração seu peso e altura, a fim de saber da possibilidade de se realizar a cirurgia no peso atual, ou mesmo projetar qual seria o tamanho final dos seios.

A mamoplastia redutora pode ser realizadas em pacientes a partir dos 15 a 16 anos de idade, uma vez que a primeira menstruação não demorou muito para acontecer.

Exames necessários

Antes da mamoplastia redutora, alguns exames são solicitados, para que Dr. Zamarian possa saber seu estado de saúde, e são fundamentais para a sua segurança:

A anestesia

Dr. Zamarian realiza a mamoplasta redutora em centro cirúrgico, sob anestesia geral, com a maior segurança para o paciente. A equipe de anestesistas que trabalha com Dr. Zamarian é bastante cuidadosa e realiza a anestesia com os medicamentos mais modernos, de forma que a paciente acorda cerca de três minutos após o término da cirurgia.

A cirurgia

A redução das mamas é realizada seguindo à risca a técnica clássica do Professor Pitanguy, com a paciente semi-sentada. A marcação das mamas é realizada seguindo a técnica descrita acima, tomando o cuidado para minimizar eventuais assimetrias. A cirurgia se inicia pela manobra de Schwarzmann (incisão periareolar), com a desepitelização da região A-B-C. Em seguida, realizam-se as incisões laterais e por último, a incisão no sulco, retirando-se a glândula excedente no polo inferior. A retirada em quilha completa a retirada da glândula. A hemostasia é cuidadosa para evitar hematomas e sangramentos. Aproximam-se os pilares com mononylon 2-0 e montam-se as mamas com mononylon 3-0. Em seguida, marcam-se as posições das aréolas e a cirurgia é terminada com sutura de vicryl 4-0 pontos subdérmicos e, externamente, cola de cianoacrilato.

A mamoplastia redutora, apesar de envolver uma cicatriz maior que uma lipoaspiração, por exemplo, não é um procedimento doloroso, pelo contrário, mais de 90% das pacientes relatam que não sentem dor.

Tamanho das cicatrizes

O único fator que determina o tamanho final da cicatriz é o volume da mama a ser reduzida: quanto maior a mama, mais longa será a cicatriz final, especialmente naquelas pacientes cujas mamas terminam bem lateralmente, abaixo das axilas. Independente de qual o comprimento das cicatrizes, elas têm tido um bom aspecto desde que tem-se utilizado a cola de cianoacrilato na Clínica Zamarian para o fechamento final da pele.

Aréolas baixas e grandes serão corrigidas?

Sim. Dr. Walter Zamarian realiza algumas manobras para levantar as aréolas, além de deixá-las no tamanho proporcional às mamas novas. Essas manobras de ascensão das aréolas podem ser desde uma simples quilha, como preconiza a técnica do Professor Ivo Pitanguy, como manobras mais complexas que envolvem uma distância maior para subir, como Letterman (ascensão vertical) ou Silveira Neto (rotação de 90 graus das aréolas para permitir uma ascensão máxima, de cerca de 10 cm). Para as aréolas que necessitam subir mais que 10 cm, há indicação imediata de enxerto livre de aréolas, para se evitar necrose no pós-operatório.

Prótese de silicone

Muitas mulheres se preocupam com o resultado sa cirurgia de redução de mamas, porque acreditam que a mama fica depois com o polo superior (parte acima da aréola) vazio e que a mama cai logo. Para minimizar essa condição, Dr. Zamarian abre mão de duas alternativas: ou deixa um pouco mais de volume nas mamas que são reduzidas, para que as mamas não fiquem um pouco "vazias" após a cirurgia, ou coloca prótese de silicone no mesmo ato operatório.

A prótese de silicone pode ser colocada na mesma cirurgia de redução de mamas a fim de dar mais projeção ao polo superior, além de retardar a queda nas mamas no futuro.

Entretanto, pacientes que necessitam reduzir muito volume das mamas devem evitar colocar prótese de silicone para não prejudicar a cicatrização da cirurgia. Outro caso que não indicamos a colocação de prótese de silicone é naquelas pacientes que desejam efetivamente diminuir o volume das mamas, pois as próteses de silicone podem manter o mesmo volume que a paciente tinha antes da cirurgia ou até aumentar suas mamas, dependendo do volume escolhido.

Um detalhe sobre a escolha do tamanho das prótesesa serem colocadas durante a redução de mamas é que, devido a essa técnica apresentar uma cicatriz vertical menor que na mastopexia, o tamanho escolhido das próteses não deve ser muito grande. Dr. Zamarian recomenda entre os tamanhos 240, 255, 280 ou 335 ml, evitando tamanhos maiores.

Portanto, normalmente se escolhem tamanhos um pouco menores na redução de mamas, quando comparado à mastopexia (cirurgia da flacidez das mamas).

Pós-operatório

Dr. Zamarian informa às pacientes os cuidados de pós-operatório que devem ter após a cirurgia plástica de redução de mamas, que compreendem:

Perguntas frequentes

Reduzir os seios diminui o risco de câncer de mama?

Sabe-se que mamas grandes têm mais glândulas mamárias e, por isso, têm um risco aumentado de câncer de mama. Da mesma forma, a redução de mamas diminui de modo eficaz a quantidade de tecido mamário excedente, reduzindo também o risco de se desenvolver câncer nas mamas.

Pode-se amamentar normalmente após a plástica dos seios?

Na maioria das vezes, sim. Exceção à regra são as mamas que têm as aréolas muito baixas e que têm que subir quase 10 cm, necessitando da manobra denominada Silveira Neto, que rotaciona as aréolas 90 graus para permitir essa ascensão. Nestes casos, pouco mais de 50% dos ductos são seccionados, podendo diminuir a capacidade de amamentação das pacientes, bem como nos casos de enxerto livre de aréolas, onde 100% dos ductos são seccionados.

A sensibilidade das aréolas é alterada?

Normalmente, não. Como na questão anterior, somente nos casos de aréolas muito baixas pode haver uma diminuição da sensibilidade.

Em quanto tempo poderei ver os resultados?

Logo após a cirurgia, as mamas ficam inchadas e amassadas, restabelecendo sua anatomia normal ao longo do tempo. Com dois meses, podemos enxergar cerca de 85% do resultado final, quando tiramos as fotos do pós-operatório. Os outros 15% aparecerão ao longo dos 4 a 6 meses seguintes.

Qual o comportamento das cicatrizes após essa cirurgia?

De um modo geral, as cicatrizes estão finas no primeiro mês, tornando-se vermelhas um pouco altas e evidentes por volta de 60 dias da cirurgia. Após isso, as cicatrizes vão afinando, abaixando e clareando ao longo dos 18 meses seguintes. Nesse processo, Dr. Zamarian acompanha o comportamento da cicatrização de cada paciente de perto e, caso haja necessidade, ele receita alguma das alternativas para melhorar as cicatrizes que eventualmente fugirem do padrão, indicando um tratamento individualizado para cada caso.

Você deseja diminuir o peso das mamas e ainda parecer que emagreceu?

Descubra como é bom poder diminuir todo esse volume que a impede de usar blusa justa, além de pesar nos ombros e nas costas. Conquiste seios novos, menores, que podem ser mais firmes com o silicone caso você queira, que não esparramam e que cabem no soutien. Tire o peso das suas costas, ganhe uma nova silhueta e seja mais feliz e sensual, porque você merece!

Está pronta para fazer essa mudança? Agende uma consulta!

Agende sua consulta para mamoplastia redutora em Londrina com Dr. Walter Zamarian Jr.

(43) 3356-0506

Cirurgião Plástico em Londrina - PR

info@zamarian.com.br

Rua João Wyclif, 111, Sala 1702
Londrina - PR
CEP 86050-450
Brasil

📞 (43) 3356-0506

🕑 segunda a sábado 8:00 - 12:00 h
segunda a sexta 14:00 - 18:00 h

5/5 estrelas baseado em 5 comentários



English | Français | Português